Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Dispensas na função pública são "mais uma ofensiva brutal" contra o povo - CGTP

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 out (Lusa) - O secretário-geral da CGTP-IN acusou hoje o Governo de fazer "mais uma ofensiva brutal" contra o povo, ao decidir que todos os serviços públicos terão de dispensar pelo menos metade dos seus funcionários com contrato a prazo.

Para Arménio Carlos, o novo pacote de austeridade para a função pública inserido no Orçamento de Estado para 2013, que provocará a dispensa de 40 a 50.000 trabalhadores com contrato a prazo, "vai ter consequências na degradação da qualidade do serviço público".

Em declarações à agência Lusa, o dirigente sindical considerou que "a opção do Governo pelo défice" vai "acabar por se transformar no maior despedimento coletivo registado nos últimos anos em Portugal".