Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2013: Défice atinge 10,6% no 1º trimestre e seria de 8,8% sem recapitalização do BANIF

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 de jun (Lusa) - O défice orçamental das Administrações Públicas no primeiro trimestre atingiu os 10,6% do Produto Interno Bruto (PIB), mas teria ficado nos 8,8% - acima do limite máximo estimado pela UTAO - sem a recapitalização do Banif, segundo o INE.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo INE, o valor nominal do défice orçamental das Administrações Públicas atingiu os 4.167,3 milhões de euros (-10,6%) até março, o que compara um défice de -3.206,9 milhões (-7,9%) registado no período homólogo de 2012.

O INE refere que a generalidade das componentes da despesa aumentou "em grande medida" devido à "contabilização do aumento de capital numa instituição financeira como a transferência de capital das Administrações Públicas em contas nacionais, no montante de 700 milhões de euros (1,8% do PIB)", referindo-se indiretamente ao Banif.