Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2012: Sociedades que ficaram com ativos tóxicos do BPN continuam sem prestar contas à DGO

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 set (Lusa) -- As sociedades veículos que assumiram os ativos do Banco Português de Negócios (BPN), a Parups e a Parvalorem, voltaram a não reportar contas à Direção-Geral do Orçamento em agosto.

De acordo com a síntese de execução orçamental hoje publicada com dados até agosto, as sociedades que assumiram os ativos tóxicos do BPN numa primeira fase, e numa segunda fase os ativos que o BIC Portugal não quis - no âmbito do processo de venda que rendeu 40 milhões de euros ao Estado - continuam em falta.

Estas sociedades foram reclassificadas para dentro do perímetro das Administrações Públicas para efeitos de défice em 2010, agravando o défice orçamental desse ano.