Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2012: Despesa da administração central só com autorização das Finanças

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 set (Lusa) -- Os serviços da administração central, incluindo entidades públicas reclassificadas, estão proibidos de assumir, a partir de hoje, novas despesas sem a autorização prévia do Ministério das Finanças, anunciou a tutela.

As novas regras, que abrangem ministérios, institutos e empresas que passaram para o perímetro de consolidação orçamental, como as Parcerias Público-Privadas, constam de um despacho assinado pelo ministro do Estado e das Finanças, Vítor Gaspar, e visam controlar e reduzir a despesa já a partir deste ano.

Em comunicado, o Ministério das Finanças esclarece que "a proibição", que não abrange as despesas financiadas por fundos comunitários, "refere-se à assunção de novos compromissos, estando assegurado que serão processados normalmente os compromissos que tenham já sido registados nos sistemas informáticos até à data de hoje".