Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OE2012: Défice nos 7,9% do PIB torna "bastante mais difícil" cumprir meta da 'troika'

Lusa

  • 333

Lisboa, 29 jun (Lusa) - O défice do Estado subiu para 7,9 por cento do PIB no primeiro trimestre, uma "má notícia" que o primeiro-ministro já esperava, mas que a oposição vê como um "fracasso" do Governo.

Segundo dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o valor nominal do défice das administrações públicas ascendeu a 3.217 milhões de euros nos primeiros três meses de 2011 - acima dos 3.097 milhões que se registavam no final do primeiro trimestre do ano passado.

Os 7,9 por cento do PIB representam um agravamento face ao ano anterior; é também um valor muito acima dos 4,5 por cento com que Portugal se comprometeu perante a 'troika' como meta orçamental para este ano.