Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OCDE/Previsões: Estados do sul da Europa estão a meio do ajustamento - Economista-chefe

Lusa

  • 333

Paris, 27 nov (Lusa) - O economista-chefe da OCDE considerou hoje que "há muito a fazer pelos países [do sul da Europa] para voltarem a ter um crescimento sustentável", considerando que estes Estados, Portugal incluído, estão "a meio do processo" de ajustamento.

"É preciso fazer mais. Precisamos de mais simetria na zona euro no que respeita o ajustamento. Porque as coisas podem correr mal e espalhar-se pelo resto do mundo", explicou o responsável numa conferência de imprensa destinada a apresentar as previsões da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) para 2013, considerando, no entanto, que "isso não precisa de acontecer".

Pier Carlo Padoan afirmou que "existe uma agenda política que, não só, pode impedir o cenário mau, como também pode reforçar a recuperação", destacando o progresso da consolidação fiscal exemplar em vários Estados; a possibilidade de as reformas estruturais em curso poderem ter um efeito positivo mais expressivo do que o esperado no curto prazo; e o progresso no reforço da europeia, que pode avançar mais depressa do que o esperado.