Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

OCDE/Previsões: Brasil recupera mas enfrenta perigos nas importações e inflação

Lusa

  • 333

Paris, 29 mai (Lusa) - A economia do Brasil vai regressar aos níveis de crescimento de 2011, depois de uma desaceleração no ano passado, prevê a OCDE, que mostra, no entanto, preocupação com as barreiras às importações e com a crescente inflação.

De acordo com o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), hoje divulgado em Paris, e que contempla as perspetivas globais da instituição, publicado duas vezes por ano, o Brasil vai crescer 2,9% este ano e 3,5% em 2014, o que representa um regresso aos valores de 2011 (quando cresceu 2,7%), mas ainda assim bem longe dos 7,5% registados em 2010.

O relatório, divulgado hoje em Paris, reconhece que o Brasil parece ter recuperado os níveis de crescimento económico que o colocaram como uma das mais dinâmicas economias emergentes, mas lembra que há vários riscos que ainda ensombram as previsões, sublinhando a inflação elevada e defendendo que as políticas que restringem as importações devem ser "repensadas".