Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Observatório Segurança receia que agravamento da crise dê origem a mais violência

Lusa

  • 333

Lisboa, 27 out (Lisboa) - O agravamento da crise em Portugal pode levar a um aumento da violência nos protestos sociais contra a austeridade, alerta o Observatório de Segurança, que, contudo, considera improvável que surjam ações violentas organizados contra o Governo.

O Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo (OSCOT) diz estar "preocupado" com a contestação social e política em Portugal, que tem vindo a subir de tom nos últimos tempos devido ao "agravamento das condições" de vida dos portugueses.

Como tal, este organismo não exclui que, de uma "forma pontual e espontânea", possam surgir "formas de protesto mais violentas" ou registar-se confrontos de maior intensidade entre manifestantes e as forças e serviços de segurança, disse à agência Lusa o porta-voz do OSCOT, Felipe Pathé Duarte.