Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Óbito/ Norodom Sihanouk: China lamenta morte de um "grande amigo" -- MNE

Lusa

  • 333

Pequim, 15 out (Lusa) - A China, que durante décadas ofereceu refúgio político e médico ao antigo rei do Camboja, Norodom Sihanouk, falecido hoje em Pequim, lamentou a perda de um "grande amigo", num comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O mais alto responsável da política externa chinesa, o conselheiro de Estado Dai Bingguo, o ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Yang Jiechi, e outros responsáveis do regime comunista deslocaram-se hoje de manhã ao hospital de Pequim onde morreu o "rei pai", precisou o comunicado.

Figura idolatrada no seu país, Norodom Sihanouk tinha 89 anos.