Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"O principal inimigo das parcerias são as alterações unilaterais" -- Francisco Pereira Soares

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 fev (Lusa) -- O economista Francisco Pereira Soares, que coordenou várias comissões de negociação das Parcerias Público-Privadas (PPP), defendeu hoje que "o principal inimigo das parcerias são as alterações unilaterais que o concedente faz aos contratos".

Na comissão parlamentar de inquérito às PPP, Francisco Pereira Soares, que participou em três processos de negociações com o anterior e o atual Governo, considerou que "o principal inimigo das PPP são modificações unilaterais que o concedente [o Estado] faz aos contratos", dando o exemplo do designado "viaduto dos lobos" na autoestrada do Interior Norte.

"O Governo veio bater-me à porta como se fosse um bombeiro", contou aos deputados, explicando que foi chamado a mediar as negociações com o grupo francês Eiffage, que lidera o consórcio Norscut, para chegar a um entendimento em relação à compensação a pagar pelo Estado pelos custos da empreitada, tendo conseguido evitar o desfecho do Tribunal Arbitral.