Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Número dois dos Khmer Vermelhos nega acusações de genocídio no Camboja

Lusa

  • 333

Banguecoque, Tailândia, 31 out (Lusa) -- O ideólogo e número dois dos Khmer Vermelhos Nuon Chea declarou-se hoje inocente de genocídio e de crimes contra a humanidade no final do julgamento contra o regime comunista que governou o Camboja entre 1975 e 1979.

"Durante este julgamento, ele mostrou claramente que eu não ordenei nenhum crime, contrariamente ao que dizem os procuradores. Sou inocente das acusações", declarou Nuon Chea, de 87 anos, no tribunal especial que julga os Khmer Vermelhos em Phnom Phen.

Na sua declaração, que durou cerca de hora e meia, o ideólogo dos Khmer Vermelhos pediu ao tribunal para o libertar e afirmou que não teve um "julgamento justo".