Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Novos cortes no financiamento são "cegos e irresponsáveis" - Federação Ginástica

Lusa

  • 333

Lisboa, 23 mai (Lusa) - A Federação de Ginástica de Portugal (FPG) considera que os anunciados novos cortes no financiamento estatal do desporto são "cegos e irresponsáveis" e que o movimento federativo se vai organizar para "exigir uma resposta séria ao problema".

Em nota pública assinada pelo seu presidente, João Paulo Rocha, a FPG explica que foi informada esta semana, através de dois e-mails do Instituto do Português do Desporto e Juventude (IPDJ), de que no Orçamento Retiticativo haverá reduções de 20 por cento no contrato-programa de alto rendimento, entre outros cortes, sendo que em setembro e outubro se fará nova negociação.

"Estes são cortes cegos, irresponsáveis e os factos revelam total descontrolo na gestão dos dinheiros públicos, não podendo nós aceitar de ânimo leve os enormes prejuízos provocados por tal redução a meio do ano", considera a FPG, ressalvando que "tem consciência da fase crítica que o país atravessa" e da necessidade da redução do financiamento estatal.