Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Novo contrato de serviço público obriga RTP a manter apenas "um mínimo de meios de produção interna"

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 out (Lusa) - O novo contrato de serviço de televisão e rádio que o Governo pretende assinar com a RTP estabelece que a estação deve apenas "manter um mínimo de meios de produção interna", sem comprometer "os objetivos de serviço público".

O texto da proposta do contrato -- que o ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, entregou na terça-feira aos deputados da Comissão parlamentar para a Ética, a Cidadania e a Comunicação e hoje defendeu no Parlamento -, a que a Lusa teve acesso, obriga a RTP a "manter um mínimo de meios de produção interna que lhe permita manter a produção de informação e atuar como regulador do mercado de produção, sem colocar em causa o cumprimento dos objetivos de serviço público".

O mesmo documento concretiza ainda que a empresa "deve manter um núcleo de editores de conteúdos especialistas por géneros de programação, com vista ao desenvolvimento de novas ideias e formatos e a promover a criação de um núcleo de criatividade".