Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Norte-americana foi vítima de violação coletiva na Papua Nova Guiné -- Polícia

Lusa

  • 333

Port Moresby, 21 abr (Lusa) -- Uma norte-americana de 32 anos foi vítima de uma violação coletiva na sexta-feira na Papua Nova Guiné, dias depois de um australiano ter sido morto e de a namorada ter sido violada por um grupo, informou hoje a polícia.

A norte-americana passeava na floresta com o marido e um guia na ilha de Karkar, na província de Madang, para observarem pássaros e o impacto do aquecimento global sobre o ambiente quando foram atacados por nove homens armados.

O grupo despiu e amarrou os dois homens, depois despiu a vítima, cortou-lhe o cabelo e violou-a durante cerca de 20 minutos, desaparecendo depois, explicou a própria à agência AFP, tendo os factos sido confirmados pela polícia de Port Moresby, capital da Papua Nova Guiné.