Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Nobel/Literatura: Distinção de Mo Yan mostra "crescente influência" da China, diz lider do PCC

Lusa

  • 333

Pequim, 12 out (Lusa) - As autoridades chinesas saudaram hoje a atribuição do Nobel da Literatura a Mo Yan como o "reconhecimento do progresso cultural" do país nas últimas três décadas de reformas económicas e da sua "crescente influência" internacional.

O prémio, anunciado quinta-feira pela Academia sueca, "reflete a prosperidade e progresso da literatura chinesa, assim como a crescente influência da China", disse Li Changchun, o membro do Comité Permanente do Politburo do Partido Comunista Chinês (PCC) - a cúpula do poder na China - responsável pela propaganda e ideologia.

Numa carta enviada à Associação de Escritores da China citada pela agência noticiosa oficial Xinhua, Li Changchun afirma que "à medida que a China avança rapidamente no seu processo de reforma, abertura e modernização, irrompeu uma grande criatividade nos círculos literários do país".