Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

NATO pede aos países europeus reforço da indústria de defesa

Lusa

  • 333

Bruxelas, 19 set (Lusa) - O secretário-geral da NATO, Anders Fogh Rasmussen, apelou hoje aos países europeus para que reforcem a sua indústria de defesa, que está "muito nacionalizada e fragmentada", nomeadamente com a aquisição de mais aviões não-tripulados (drones).

Para se manter "forte", a Aliança Atlântica (NATO) "precisa de uma Europa forte a nível de capacidades, de indústria de defesa e de compromisso político", afirmou Rasmussen, num discurso sobre o futuro da organização, em Bruxelas.

"Gostaria que os europeus assumissem as suas responsabilidades e adquirissem, nomeadamente, drones para reforçar a vigilância, aviões de grande porte, aviões para reabastecimento durante o voo e radares nos navios", especificou.