Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Não é entre PSD e CDS-PP que se gerará uma crise política -- Passos Coelho

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 nov (Lusa) - O primeiro-ministro afastou hoje um cenário de crise política provocado por divergências entre os partidos que suportam o Governo e defendeu que a coligação PSD/CDS-PP tem a obrigação de levar o seu mandato até ao final.

Numa entrevista à TVI, Pedro Passos Coelho afirmou que é falsa a ideia de que há um isolamento da sua parte e do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, em relação ao resto do Governo e sustentou que toda a maioria apoiou o Orçamento do Estado para 2013.

Interrogado sobre quem é o número dois do Governo, o primeiro-ministro referiu a hierarquia formal: "O número dois do Governo é o ministro [de Estado e] das Finanças, evidentemente, e o terceiro é o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros [Paulo Portas, líder do CDS-PP].