Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Nacional recorre do castigo e afirma tratar-se de "uma atitude persecutória"

Lusa

  • 333

Funchal, 05 jul (Lusa) - O Nacional reagiu hoje ao castigo de um jogo à porta fechada aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), afirmando tratar-se de "uma atitude persecutória de um delegado da Liga".

O clube insular anunciou em comunicado que vai recorrer da decisão - o CD aplicou o castigo alegando a existência de cânticos racistas no jogo com o Olhanense, na época passada -, adiantando tratar-se de uma "decisão inadmissível e absurda, originada pela atitude persecutória de um determinado delegado da Liga, por motivações que estão ainda por apurar".

Segundo a direção do clube, "o Nacional irá apresentar o competente recurso, por forma a que seja feita justiça e anulado um castigo que não tem qualquer fundamento nem justificação".