Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Municípios: Câmara de Beja considera "ilegítima" posição do presidente da ANMP e exige congresso extraordinário

Lusa

  • 333

Beja, 12 jun (Lusa) - A Câmara de Beja considerou hoje "ilegítima" a posição do presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses no acordo com o Governo para pagamento de dívidas e exigiu um congresso extraordinário para as autarquias tomarem uma posição coletiva.

Numa tomada de posição aprovada hoje em reunião de câmara e enviada à agência Lusa, o município de Beja "repudia totalmente o acordo" e "manifesta o seu descontentamento pela posição assumida ilegitimamente pelo presidente da ANMP".

No documento, o município "exige a convocatória urgente de um congresso extraordinário" da ANMP para que "todos os municípios" possam pronunciar-se e "tomar uma posição coletiva" sobre o acordo.