Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mulher que viveu 23 anos "isolada do mundo" no Alentejo avaliada por técnicos para se saber se tem deficiência mental

Lusa

  • 333

Serpa, 11 dez (Lusa) - A mulher que viveu 23 anos "isolada do mundo" e foi encontrada num estado "quase animal" no Alentejo está "bem" e, a partir de quarta-feira, vai ser avaliada por técnicos para se saber se tem alguma deficiência mental.

"A Ana de Fátima, aparentemente, está bem", disse hoje à agência Lusa Nuno Sousa, o diretor do Centro Social e Paroquial de Brinches, onde a mulher vive desde o passado dia 29 de novembro, quando foi encontrada num estado "quase animal" num monte isolado no concelho de Serpa.

A partir de quarta-feira, a mulher, de 33 anos, vai ser avaliada por técnicos da Cercibeja - Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Beja para se saber se tem alguma deficiência mental ou se o seu comportamento se deve ao facto de "ter passado muito tempo isolada do mundo", indicou.