Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mudanças "frequentes e imprevisíveis" na política do governo húngaro penalizam economia - FMI

Lusa

  • 333

Washington, 29 mar (Lusa) - O aumento das interferências do Estado e as mudanças "frequentes e imprevisíveis" na política do governo do primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, estão a minar a confiança em Budapeste, penalizando o investimento e o crescimento, alertou o FMI.

No seu relatório anual sobre a Hungria, o Fundo Monetário Internacional (FMI) referiu que os níveis de investimento estão em mínimos de dez anos e que a economia contraiu 1,7% em 2012, estimando que continue em queda.

"O fraco crescimento dos últimos anos deve-se a um ambiente externo adverso e a fatores estruturais, como o ajustamento orçamental em curso na economia e os erros de política por parte do governo", refere o chefe da missão do FMI para a Hungria, Thanos Arvanitis, no relatório.