Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mudança definitiva de 14 para 12 salários depende dos parceiros sociais -- Marques Guedes

Lusa

  • 333

Lisboa, 29 nov (Lusa) - O secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros afirmou hoje que a mudança definitiva de 14 para 12 salários depende dos parceiros sociais, referindo que o Governo já falou dessa possibilidade em concertação social.

Em resposta a uma questão da comunicação social, na conferência de imprensa sobre as conclusões do Conselho de Ministros, Luís Marques Guedes referiu que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, já se manifestou publicamente a favor de que em Portugal os salários passem a ser pagos em 12 prestações por ano, em vez das atuais 14 que incluem os dois subsídios pagos nos períodos de férias e do Natal.

"Adotar ou não adotar em definitivo soluções deste tipo é uma matéria que depende da concertação social, independentemente daquele que é o olhar do Governo sobre esta matéria. O Governo já o fez sentir e já o colocou aos parceiros sociais, mas, obviamente, é uma matéria que deve ser objeto de concertação social,", acrescentou o secretário de Estado.