Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

MP acusa autarcas de Rio de Mouro, Sintra, de crimes de peculato

Lusa

  • 333

Sintra, 18 jun (Lusa) - O Ministério Público deduziu acusação contra o presidente da Junta de Freguesia de Rio de Mouro, concelho de Sintra, e sete elementos do executivo por suspeitas de crimes de peculato, pedindo a devolução de 68 mil euros.

De acordo com a acusação, a que a agência Lusa teve hoje acesso, o Ministério Público (MP) pede ainda a perda de mandato dos elementos acusados e a devolução de verbas recebidas pelos autarcas durante os mandatos de 2005/2009 e 2009/2013.

O MP acusa os oito membros do executivo de terem recebido indevidamente verbas de ajudas de custo, subsídio de transporte, pagamento de refeições, de combustível e de portagens, assim como prendas de Natal adquiridas pela junta, num total de 68 mil euros.