Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mordomo do papa Bento XVI condenado a ano e meio de prisão

Lusa

  • 333

Cidade do Vaticano, 06 out (Lusa) - O mordomo do papa, Paolo Gabriele, julgado por "roubo agravado" de documentos confidenciais, foi hoje condenado a 18 meses de prisão pelo Tribunal do Vaticano.

O Tribunal condenou o acusado a três anos de prisão, mas reduziu imediatamente a pena para metade.

O presidente do Tribunal, Giuseppe Dalla Tore, explicou que a pena foi reduzida para metade devido "aos serviços prestados (pelo acusado)" ao papa, "à convicção (do acusado) -- que o juiz considera errónea -- de servir a Igreja", "à conduta (do acusado) durante o julgamento" e "à consciência (do acusado) de ter traído o papa".