Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Moradores não "vislumbram" data de regresso a casas afetadas por derrocada em Guimarães

Lusa

  • 333

Guimarães, 08 abr (Lusa) - Seis dias depois de uma derrocada de terra equivalente a 800 camiões ter "invadido" a circular urbana de Guimarães, os moradores das casas afetadas não "vislumbram" data para regressar às habitações e as causas do deslize "continuam desconhecidas".

Em declarações à agência Lusa, o responsável pela proteção civil em Guimarães, o vereador da autarquia Amadeu Portilha, adiantou que estão a ser "feitos testes diariamente" à estabilidade dos edifícios mas que este é um processo de "exige calma e segurança".

Terça-feira, por volta das 18 horas, uma derrocada de terra levou ao corte da circular que liga Guimarães a Fafe e à evacuação de 10 moradias, desalojando 6 famílias, cujas estacarias ficaram "despidas".