Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Moçambique/eleições: Irregularidades beneficiaram regra geral partido no poder, diz UE

Lusa

Maputo, 18 Nov (Lusa) - O vice-chefe da missão de observação da União Europeia às eleições de Outubro em Moçambique disse hoje que as irregularidades no apuramento dos votos beneficiaram regra geral "o partido no poder".

Maputo, 18 Nov (Lusa) - O vice-chefe da missão de observação da União Europeia às eleições de Outubro em Moçambique disse hoje que as irregularidades no apuramento dos votos beneficiaram regra geral "o partido no poder".

"Geralmente foi o partido no poder quem beneficiou, mas discutir que partido beneficiou não é importante, o que importa é que algumas regras fundamentais não foram cumpridas", disse Rafael Pouyé, em declarações à Agência Lusa.

A dois dias de terminar a missão em Moçambique, os observadores da União Europeia às eleições de 28 de Outubro emitiram hoje um comunicado onde dizem ter constatado "numerosas irregularidades" durante o apuramento dos votos, ainda que as mesmas não afectem "significativamente os resultados".