Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Moçambique/Eleições: Autarca da Beira sugeriu ter escapado a "atentado" nos confrontos de sábado

Lusa

  • 333

Beira, Moçambique, 17 nov (Lusa) - O presidente do MDM, terceira força parlamentar moçambicana, e autarca da Beira, em Sofala, centro do país, Daviz Simango sugeriu hoje ter "escapado a um atentado", que resultou em confrontos entre seus apoiantes e a polícia no sábado.

Em declarações hoje à Lusa, Daviz Simango, disse que além da sabotagem da sua campanha, a "polícia cumpria uma declarada missão de inviabilizar" o processo para as eleições de quarta-feira, às quais concorre para sua recondução a presidente da segunda maior cidade de Moçambique, pelo Movimento Democrático de Moçambique (MDM).

"Quem procura matar sabe o que quer fazer. A verdade é que, graças a Deus, estou vivo e estou aqui a trabalhar", precisou Daviz Simango, que saiu a pé do local dos confrontos, e acusa a Frelimo de "empurrar" o eleitorado para a "abstenção" sob ameaça de armas.