Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Moçambique: Protesto de famílias desalojadas pela Rio Tinto acelera indemnizações

Lusa

  • 333

Chimoio, Moçambique, 29 jun (Lusa) - A anglo-australiana Rio Tinto vai indemnizar 25 famílias que ocuparam o escritório da empresa, exigindo indemnização pela ocupação das suas terras, para exploração de carvão, em Moatize, centro de Moçambique, garantiu hoje à Lusa fonte municipal.

Na quinta-feira, a população desalojada, com recurso a paus e pedras, impediu o funcionamento normal dos escritórios da mineira Rio Tinto, uma das maiores do mundo, até que um acordo foi alcançado entre as famílias, governo e a empresa. As indemnizações deverão ser pagas na próxima semana.

"As mineradoras estão a ocupar vários espaços que continham 'machambas' (hortas) e casas e, por questão de segurança, as pessoas estão a ser retiradas para outros lugares. As pessoas estão a ser recompensadas pelos bens que detinham", disse à Lusa Manuel Guimarães, administrador de Moatize, sem avançar os valores a serem desembolsados pela mineradora.