Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Moçambique: Ex-número dois da Renamo diz que Dhlakama poderá contra-atacar

Lusa

  • 333

Maputo, 22 out (Lusa) - O ex-número dois da Renamo, principal partido da oposição em Moçambique, Raul Domingos, disse hoje que o país vive uma situação de "guerra não declarada", considerando que Afonso Dhlakama poderá contra-atacar à incursão do exército moçambicano à sua residência.

Afonso Dhlakama e um grupo de antigos guerrilheiros do partido por si liderado, Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), o principal do país, estão em lugar incerto, após serem desalojados por uma ofensiva do exército moçambicano de uma antiga base do movimento, no centro do país.

Afonso Dhlakama havia-se instalado na referida base, em Sandjunjira, na província de Sofala, há mais de um ano, em protesto contra a alegada ditadura da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder.