Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Moçambique condena empresa chinesa a pagar 2,6 ME por contrabando de marfim

Lusa

  • 333

Maputo, 02 ago (Lusa) - Um tribunal de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, condenou uma empresa chinesa a pagar uma multa de 2,6 milhões de euros por ter ficado provado o seu envolvimento no contrabando de 126 pontas de marfim.

Em 2011, as autoridades da província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, encontraram 126 pontas de marfim num dos contentores da empresa Tiene Trading Development apreendidos no Porto de Pemba, entre 161 contentores de madeira em toros que iam ser transportados ilegalmente.

Segundo estimativas das autoridades, o marfim encontrado equivale a 63 elefantes, que foram abatidos de forma ilegal, e encontrava-se num contentor da empresa Miti Lda, parceira da Tiene Trading Development, que opera na área de exploração madeireira.