Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Missão internacional de biólogos à Papua Nova Guiné fez recolha sem precedentes de espécimes

Lusa

  • 333

Paris, 27 fev (Lusa) - Uma missão internacional que reuniu 200 biólogos anunciou hoje ter recolhido cerca de 1,5 milhões de espécimes de flora e fauna numa missão sem precedentes de documentação da biodiversidade da Papua Nova Guiné.

"Foi uma operação sem precedentes em termos de escala, logística e ciência aplicada no terreno" afirmou o diretor do Museu Nacional de História Natural de França, Thomas Grenon, ao anunciar, em conferência de imprensa em Paris, o resultado da missão de três meses em que foram recolhidos exemplares de fungos, algas, plantas, invertebrados marinhos e cerca de meio milhão de insetos.

Grenon manifestou-se convicto de que entre os espécimes recolhidos estarão muitas espécies desconhecidas dos cientistas, mas lembrou que "em média demora 20 anos entre recolha de um exemplar e a sua descrição e identificação formal".