Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Misericórdias dizem que estabilidade é positiva para as relações com o Estado

Lusa

  • 333

Penafiel, 25 jul (Lusa) - O presidente da União das Misericórdias, Manuel Lemos, disse hoje ser positivo que o país entre numa fase de maior estabilidade política, esperando, com isso, maior coerência do Estado na relação com aquelas instituições.

"Eu espero uma maior coerência na forma de tratarmos com o Estado em alguns setores, incluindo a saúde. Esperamos que, neste novo Governo, revitalizado, sejamos capazes de encontrar uma solução", afirmou, em declarações à Lusa.

O representante das misericórdias portuguesas reclama "estabilidade" para que se possa, "com bom senso e razoabilidade, encontrar, todos juntos, uma forma de ultrapassar as dificuldades".