Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ministro francês reconhece que declarações sobre ciganos foram infelizes

Lusa

  • 333

Paris, 02 out (Lusa) -- O ministro do Interior francês, Manuel Valls, reconheceu perante o primeiro-ministro, Jean-Marc Ayrault, que foi infeliz quando disse que os ciganos búlgaros e romenos não querem integrar-se na sociedade francesa, noticiaram hoje 'media' locais.

Segundo as televisões RTL e BFMTV, Valls manteve um encontro privado com o primeiro-ministro na segunda-feira durante o qual reconheceu que tinha dito "frases ambíguas" e "mal calculadas", ao afirmar que os ciganos romenos e búlgaros devem ser expulsos de França e ser integrados pelos seus países de origem.

O 'mea culpa' do ministro foi divulgado depois de Ayrault ter afirmado, na segunda-feira no parlamento, que os ciganos podem ser integrados em França desde que "respeitem as leis".