Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ministro da Saúde reconhece que "as crises económicas trazem riscos acrescidos"

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 abr (Lusa) -- O ministro da Saúde reconheceu hoje, em Oslo, numa reunião dedicada ao impacto da crise financeira na saúde da população europeia, que "as crises económicas trazem riscos acrescidos", defendendo uma "especial atenção ao acesso aos serviços e aos medicamentos".

"Temos que prestar especial atenção ao acesso aos serviços, mas também aos medicamentos", disse Paulo Macedo durante a sua intervenção sobre "a crise como uma oportunidade para introduzir reformas que melhorem a eficiência", que decorreu neste encontro promovido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pelo Observatório Europeu de Saúde Pública (OESP).

Perante colegas de pasta europeus e especialistas, Paulo Macedo lembrou que "Portugal está a meio de um programa de ajustamento económico e financeiro", o qual tem objetivos "ambiciosos e difíceis de alcançar".