Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Ministro da Saúde diz não ter reforçado segurança, apesar dos protestos dos últimos dias

Lusa

  • 333

Porto, 20 fev (Lusa) -- O ministro da Saúde, Paulo Macedo, disse hoje no Porto que não procedeu a qualquer reforço da sua segurança, embora admita que essa decisão não seja da sua responsabilidade.

Paulo Macedo, que hoje presidiu à abertura de um debate sobre o Futuro do Sistema Nacional de Saúde, organizado pela Faculdade de Medicina do Porto, foi interrompido por um pequeno grupo de pessoas que entoaram o início da canção "Grândola Vila Morena" e gritaram algumas palavras de protesto contra as medidas do Governo, nomeadamente na área da saúde.

"Não tive qualquer reforço de segurança, mas também não sou eu que decido isso", afirmou, em declarações aos jornalistas.