Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Milhares homenagearam em Moçambique taxista assassinado na África do Sul

Lusa

  • 333

Matola, Moçambique, 09 mar (Lusa) - Cerca de duas mil pessoas encheram esta manhã o pavilhão desportivo da escola Nelson Mandela, na Matola, sul de Moçambique, na homenagem a Mido Macia, o taxista assassinado em fevereiro, alegadamente pela polícia da África do Sul.

A cerimónia, que contou com a presença de ministros do governo moçambicano, de representantes diplomáticos sul-africanos, e de familiares, amigos e vizinhos do taxista e da sua família, foi marcada pela denúncia de "um crime bárbaro" que tirou a vida a um "homem que trabalhava honradamente" na África do Sul.

"O governo moçambicano condena esta ação bárbara cometida por agentes da polícia sul-africana", disse o ministro moçambicano dos Combatentes, Mateus Óscar Kida, que assegurou que os dois governos estão "a fazer tudo" para que "os autores sejam exemplarmente punidos e a situação não se repita".