Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Miguel e Fábio lamentam azar que os afastou das medalhas nos Mundiais maratonas

Lusa

  • 333

Copenhaga, 21 set (Lusa) -- Os canoístas Miguel Rodrigues e Fábio Magalhães lamentaram hoje a "viragem" na terceira portagem que os impediu de lutar pelas medalhas em K2 júnior nos Mundiais de maratonas, concluindo em quinto lugar em Copenhaga.

"Obviamente, isso provocou-nos um imenso desgaste. Quando caímos à água perdemos cerca de um minuto e nas boias do lado oposto da pista o atraso era já só de 15 segundos. Foi um grande esforço que pagámos no final", admitiu Fábio Magalhães à agência Lusa, um dia após a dupla ter feito outros tantos 21,5 quilómetros em K1.

Miguel Rodrigues explicou que foi um choque com a tripulação de Espanha e a pagaia mal metida que motivou o acidente no regresso à água após a portagem, normalmente a zona em que a dupla lusa sentiu maiores dificuldades no confronto físico com o quarteto rival do primeiro grupo.