Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Metropolitano de Lisboa prevê saída de 180 trabalhadores por rescisão amigável e reforma

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 jan (Lusa) -- A administração do Metropolitano de Lisboa indicou hoje que prevê para este ano a saída de 180 trabalhadores, através de rescisões amigáveis e reformas, frisando não estar previsto "o recurso ao despedimento".

"Durante o ano de 2013, está prevista a libertação de 180 colaboradores, por rescisões por mútuo acordo e por saídas naturais (situações de reforma, entre outras), não estando previsto, neste domínio, o recurso ao despedimento", afirmou, em comunicado, o conselho de administração da Carris e do Metropolitano de Lisboa, empresas cuja fusão foi já anunciada pelo Governo.

O comunicado foi emitido depois de a imprensa ter hoje noticiado que o Metropolitano iria despedir 180 pessoas até ao final deste ano.