Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Menezes Rodrigues diz que renúncia dos órgãos sociais do Sporting foi "assomo de bom senso"

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 fev (Lusa) -- O antigo vice-presidente do Sporting António Menezes Rodrigues considerou hoje que a renúncia dos órgãos sociais do clube, e a marcação de eleições antecipadas para 23 de março, foi um assomo de bom senso no meio de um furacão.

"Este é um momento crítico na vida do clube, com resultados desportivos no futebol profissional bastante baixos, uma situação financeira muito difícil e com uma crise instalada na gestão do clube provocada por adeptos insatisfeitos que pressionaram muito a Mesa da Assembleia-Geral (AG), que assumiu as dores de parto dos adeptos e desencadeou-se esta trovoada, este furacão, que deixou o clube numa situação complicada", afirmou o antigo dirigente "leonino".

Em declarações à agência Lusa, Menezes Rodrigues questionou a "justa causa" para a marcação da reunião magna para 09 de fevereiro, dada a necessidade de terem ocorrido "atos dolosos ou suficientemente danosos por parte da direção do clube e não da SAD" para justificar o agendamento na ordem de trabalhos a destituição do Conselho Diretivo, na sequência da petição do movimento "Dar rumo ao Sporting", mas reconheceu o mérito na solução encontrada.