Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Médicos com pouco tempo para consultas receitam muito e informam pouco - estudo

Lusa

  • 333

Lisboa, 07 mai (Lusa) -- Um grupo de pensadores, coordenado pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), identificou uma tendência para a prescrição de medicamentos no Serviço Nacional de Saúde (SNS), em detrimento de uma orientação para comportamentos saudáveis.

Trata-se de algumas das conclusões do Think Tank "Saúde que Conta", que este ano é dedicado ao tema da decisão partilhada em saúde.

Os peritos concluem que, apesar dos esforços que têm vindo a ser desenvolvidos, continua a haver "uma tendência para a prescrição de medicamentos em detrimento de uma orientação para comportamentos saudáveis e de mudança de estilo de vida".