Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Medicina da Reprodução rejeita limitação dos tratamentos de casais a um por ano

Lusa

  • 333

Luso, 02 mai (Lusa) -- A Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução (SPMR) criticou hoje a limitação dos tratamentos de casais inférteis a um por ano no Serviço Nacional de Saúde (SNS), considerando que pode comprometer o sucesso do apoio médico à reprodução.

"Esta limitação acaba por desmotivar os casais e diminuir a taxa de êxito dos tratamentos", disse a presidente da SPMR, Teresa Almeida Santos, alertando que "muitos casais podem perder a oportunidade" de ter filhos devido àquela imposição.

No SNS, cada casal pode realizar apenas um ciclo de tratamento por ano, podendo, se for necessário, fazer um total de três tentativas custeadas pelo Estado.