Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Medicamentos: Faltas pontuais devem-se a abastecimento desadequado das farmácias

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 set (Lusa) -- Os inspetores do Infarmed concluíram que a falta pontual do Sinemet (para a doença de Parkinson) não está relacionada com atos ilícitos, mas com um abastecimento das farmácias desadequado, uma vez que a procura aumentou.

Uma nota da autoridade que regula o setor do medicamento (Infarmed) sobre a ação de 72 horas que começou sexta-feira e envolveu todos os inspetores deste organismo revela que "não existe rutura de stock do referido medicamento, nem foram apurados atos ilícitos que contribuíssem para as dificuldades relatadas".

A ação apurou que "o abastecimento regular do mercado nacional está a ser efetuado com base em dados estatísticos que já não correspondem à necessidade efetiva do mercado".