Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Media: Trabalhadores da RTP criticam exceção ao teto salarial do presidente da televisão pública

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 jul (Lusa) - A comissão de trabalhadores da RTP criticou hoje a concessão de uma exceção ao presidente e a um vogal da administração da empresa pública de televisão, que lhes permite ter salários acima dos do Presidente da República.

Numa nota enviada à Lusa, os trabalhadores dizem que "quando se repete até à saciedade que é preciso pagar mais aos gestores da RTP, para os manter à frente duma empresa necessitada de boa gestão, procura-se ocultar que a guia de marcha deste conselho de administração consiste hoje, muito simplesmente, em desmembrar a empresa e em servir a estratégia de privatização", concluindo que "os vencimentos milionários não são para salvar a RTP, mas para enterrá-la".

Os trabalhadores notam que o Governo demorou cerca de três meses a responder ao pedido de exceção feito pelo presidente da RTP, Guilherme Costa, e por um administrador, José Araújo e Silva, considerando que "ela [a demora] não serviu para fabricar bons argumentos, que continuam a brilhar pela ausência, serviu, sim, para fazer sair o despacho, num cantinho do Diário da República, quando metade da empresa está de férias e a outra metade em véspera de férias".