Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Medalhada olímpica contesta controlo positivo de cocaína

Lusa

  • 333

Bruxelas, 29 out (Lusa) - A judoca belga Charline van Snick, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres (-48 kg), negou hoje que alguma vez tenha consumido cocaína, depois de um controlo antidoping positivo nos Mundiais de agosto, nos quais também foi terceira classificada.

"Charline não é uma consumidora de cocaína. As análises atestam que ela foi exposta de forma isolada e involuntária a esse produto" afirmou Jan Tytgat, professor de toxicologia e farmacologia da Universidade de Lauvain, que está a ajudar a belga a provar a sua inocência.

Numa conferência de imprensa, em que acompanhou a atleta, Tytgat explicou que "o primeiro exame toxicológico, compreendendo o período de 10 de agosto a 10 de outubro, revela a presença de 2,3 picogramas de cocaína por miligrama. O que representa 200 vezes menos do que o limite habitual para demonstrar o consumo regular".