Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Marques da Silva quer fazer do COP o "centro nevrálgico do desporto nacional"

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 fev (Lusa) -- Marques da Silva, candidato à presidência do Comité Olímpico de Portugal (COP), quer fazer do organismo "o centro nevrálgico do movimento associativo e do desporto nacional", mas refreia as expectativas para os Jogos do Rio de Janeiro, em 2016.

"Os problemas que hoje existem são os mesmos que existirão daqui a um ano ou dois. Não vamos a tempo de, em 2016, termos feito todo o trabalho e sabemos que as condições financeiras não serão brilhantes", observou Marques da Silva, atual secretário-geral do COP, que concorre à liderança do organismo com José Manuel Constantino, ex-presidente do Instituto do Desporto de Portugal e da Confederação do Desporto de Portugal.

A assessoria de comunicação de Marques da Silva informou que o secretário-geral entregaria o dossier de candidatura às 13:30 horas, mas Marques da Silva esclareceu que o depositou durante a manhã na sede do COP, em Lisboa, à qual regressou ao início da tarde a pedido dos jornalistas.