Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Marques da Silva promete diferenças, mas não rejeita trabalho "notável" de Vicente Moura no COP

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 jan (Lusa) -- Marques da Silva, candidato à presidência do Comité Olímpico Português (COP), negou hoje que a sua candidatura represente uma continuidade da direção de Vicente Moura, mas assumindo que aquilo que foi feito de bom é para prosseguir.

"Eu acho que qualquer candidatura, qualquer presidente que vá agora para o COP, terá de ter sempre um trabalho de continuidade no âmbito daquilo que foi bem feito, daquilo que tem de ser terminado, enquanto um bom projeto de futuro", destacou o atual secretário-geral do COP.

Marques da Silva elogiou o trabalho "visível" e "notável" do atual presidente nos últimos ciclos olímpicos e o "irrecusável" protagonismo que a entidade adquiriu fruto da luta de Vicente Moura, mas lembrou que os dois são pessoas diferentes.