Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mário Santos diz que é preciso definir "estratégia política" para preparação olímpica

Lusa

  • 333

Lisboa, 07 dez (Lusa) -- O presidente da Federação Portuguesa de Canoagem (FPC) disse hoje que o estudo encomendado pelo governo sobre o impacto do financiamento público nos ciclos olímpicos demonstra "falências no sistema desportivo" e realça a urgência de implementação de uma estratégia política.

"Ressalta do próprio estudo que toda e qualquer decisão tem de ter por base uma estratégia política, a definir pelo Estado enquanto financiador público, sobre aquilo que se quer da participação olímpica: se queremos resultados, se queremos mais participantes, se não queremos financiar de forma pública a participação", disse Mário Santos à agência Lusa.

Chefe da missão portuguesa aos Jogos Olímpicos Londres2012, Mário Santos diz que "há que definir essa estratégia, em primeiro lugar, e depois ter presente que a participação olímpica tem subjacente um grande investimento dos atletas, das federações e que há normalmente uma relação direta entre o investimento público e os resultados".