Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mário Figueiredo: FPF causou a prescrição do processo do Boavista

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 mar (Lusa) -- O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Mário Figueiredo, culpou hoje a Federação Portuguesa de Futebol pela prescrição da decisão de descida de divisão do Boavista.

"Todo este problema foi causado pela FPF. O Boavista foi excluído por uma decisão tomada pela então Comissão Disciplinar da LPFP e o processo morreu na FPF por vicissitudes várias: uma reunião do Conselho de Justiça foi declarada inexistente e depois a FPF não reuniu novamente e atempadamente o CJ o que fez com que, segundo o acórdão, o mesmo tivesse prescrito e obrigado a anular a decisão", afirmou Mário Figueiredo.

Em entrevista à agência Lusa, o presidente da LPFP reconhece que a "consequência da nulidade da decisão e o arquivamento do processo" poderá implicar a reintegração dos "axadrezados" no primeiro escalão do futebol português, admitindo, por isso, a audição de "muitos juristas dos mais diversos quadrantes porque é uma matéria muito sensível".