Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Maomé: Ministros muçulmanos querem leis contra incitamento ao ódio religioso

Lusa

  • 333

Nova Iorque, 29 set (Lusa) -- Ministros dos Negócios Estrangeiros muçulmanos reivindicaram, esta sexta-feira, a criação de leis contra o incitamento ao "ódio religioso", ao condenarem o filme produzido nos Estados Unidos que ridiculariza o Islão e originou uma onda de protestos.

Os ministros das 57 nações da Organização de Cooperação Islâmica (OCI) afirmaram que a liberdade de expressão deve ser usada com responsabilidade, ideia defendida, no início da semana, pelo Presidente egípcio, Mohammed Morsi, na Iniciativa Global Clinton, em Nova Iorque.

Neste sentido, os diplomatas instaram os governos de todo o mundo a "tomarem medidas apropriadas, incluindo o estabelecimento da necessária legislação contra estes atos que conduzem ao incitamento ao ódio, à discriminação e à violência", com base na religião.