Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Manuscritos destruídos em Tombuctu são "perda irreparável" para história ibérica - académico

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 jan (Lusa) - A destruição de manuscritos centenários pelos islamitas que dominavam Tombuctu, no Mali, é uma "perda irreparável" num património que inclui parte da história da Península Ibérica, disse à agência Lusa um especialista em história islâmica.

Fernando Branco Correia, professor de História do Mundo Islâmico na Universidade de Évora, disse à Agência Lusa que em Tombuctu havia "uma série de manuscritos importantíssimos, únicos, que tinham a ver com a história da Península Ibérica".

Entre os manuscritos guardados naquela cidade estariam "obras únicas que têm a ver com a fase do Islão tolerante" e com a convivência de "cristãos (moçárabes), muçulmanos e judeus" durante a fase de administração islâmica dos territórios que hoje são Portugal e Espanha, conhecidos a partir do século VIII como Al-Andaluz.